O roxo foi descoberto, acredite se quiser, pelos antigos fenícios, no século 4 a.C. Eles inventaram uma maneira de extrair um corante vermelho-púrpura intenso de uma pequena espécie de caracol do mar encontrada na região de Tiro, no Mar Mediterrâneo. Mas o exuberante corante roxo era tão caro de se produzir – eram necessários 10.000 caracóis para fazer um grama – que as sedas coloridas com roxo eram usadas apenas por reis, rainhas e imperadores.

O roxo também passou a representar espiritualidade, pois os antigos governantes, que se vestiam e decoravam suas casas com roxo, eram muitas vezes tidos como deuses ou descendentes de deuses. Então, se você sempre quis se sentir um rei, que tal pintar seu escritório com um deslumbrante tom de roxo real ou envolver o seu quarto em calmos tons de índigo? E sorte a sua – não será necessário nenhum caracol do mar.