Fortalecendo as bases de nossa identidade.

O ponto de partida de nossa análise para o ColourFutures 2016 foi: “Você precisa conhecer seu passado para poder projetar seu futuro”. As marcas globais de hoje acham importante explorar e expor seu passado. Na feira de design de Milão, por exemplo, muitas empresas estavam mostrando sua linha do tempo juntamente com seus lançamentos futuros. Por quê? Porque sua tradição lhes dá uma autenticidade e credibilidade que não podem ser forjadas, promove uma ideia de longevidade e ajuda a projetar seu futuro.

O resultado de constantes pesquisas mundiais sobre tendências e desenvolvimento de cores.

Ao olhar para os dois lados, elas são capazes de buscar inspiração no passado, para demonstrar a base de sua identidade e ganhar confiança para seus próximos passos. Referências históricas antigas podem contrastar – ou apoiar – os dias de hoje; e existe um consenso de que valorizando nossa história, como pessoa ou empresa, nós agregamos valor e nos tornamos mais firmes e preparados para desenhar o futuro. Traduzindo isso em uma paleta de cores, vemos os vermelhos que refletem nossa rica tradição, mas que têm também uma sensação viva e contemporânea que aponta para o futuro.

O resultado de constantes pesquisas mundiais sobre tendências e desenvolvimento de cores.

Ao contemplar o passado somos capazes de projetar o futuro.